8 Dicas para a hora de fazer a mala

É um facto: todos gostamos mais de fazer as malas do que de as desfazer! Até porque, quando fazemos as malas, significa que o grande dia está a chegar.
Ainda assim, quase ninguém adora essa tarefa, pelo que ficam aqui algumas dicas para a tornar um pouco mais simples!

 

1 – Fazer uma lista de viagem
Há coisas que não nos podemos mesmo esquecer, como carregadores de telemóvel ou tablet, protectores solares quando vamos para férias de praia, medicamentos que sejam difíceis de encontrar em alguns destinos ou guias de viagem.
Há no entanto muitos outros items que podemos bem dispensar e que na hora de fazer as malas, devemos ter em consideração a falta que podemos, ou não, sentir dos mesmos.
Por isso, nada como fazer uma lista, razoável e coerente, do que queremos e temos que levar. Essa lista pode ser guardada para futuras viagens! Quem viaja com crianças, sabe bem que esta lista é (quase) interminável.

 

2 – Identificar a mala
Podemos não colocar todos os nossos dados, mas pelo menos o nosso nome e o número de telefone de contacto (com o prefixo português 00351) é crucial! Num Mundo perfeito, as malas nunca se perderiam, mas….todos sabemos que ainda não vivemos nesse Mundo, e por isso, há que identificar a mala com uma forma de nos contactarem. É das tais coisas que esperamos nunca ser preciso…mas mais vale jogar pelo seguro!

 

3 – Pesar as malas
Pois! Também convém! 20kgs são sempre 20kgs, o que significa que se arriscarmos 23/24/25 kgs, podemos ter que desembolsar na hora do check-in, o valor da diferença.
Há que ter em conta as compras que vamos fazer no destino (e há destinos muito tentadores nesse aspecto!!!), e que obviamente, aumentarão a balança no regresso! Para aliviar o peso das malas, podemos levar vestido o casaco que mais pese, assim como devemos levar calçado os sapatos mais pesados e/ou volumosos.

 

4 – Objectos de valor na bagagem de mão
Máquinas fotográficas, computadores, documentos de identificação, devem ir sempre na bagagem de mão, para evitar dissabores com extravios.

 

5 – Kit 1ºs socorros
Não precisamos de levar todos os medicamentos que temos em casa, mas não devemos esquecer, por exemplo, o Fenistil Gel se formos para um país tropical, um anti-diarreico, os habituais analgésicos, ou o Arnidol se tivermos crianças que se podem magoar a qualquer momento.

 

6 – Muda de roupa na bagagem de mão
Sobretudo em voos com escala, esta dica é de extrema importância. Há sempre riscos de a mala se perder ou atrasar, mas em voos com uma ou mais escalas, esse risco aumenta! Por isso, nada como prevenir: roupa interior e mini kit de higiene na mala de mão. O seguro morreu de velho…

 

7 – Adaptadores de corrente
Confirmar o modelo de ficha no país para onde se viaja e, se necessário, levar um adaptador de corrente. Alguns hotéis têm para emprestar, mas corremos o risco de não haver disponibilidade no momento.

 

8 – Rentabilizar o espaço
Confesso que tenho uma enorme margem de melhoria no que diz respeito a rentabilizar o espaço, mas há dicas óptimas no que a isso diz respeito, como por exemplo a técnica dos rolos. Consiste em colocar duas ou três peças de cada vez e enrolar como se fosse um saco cama. Um rolo apertado e firme. Isto, para todas as peças!! Há também a técnica dos sacos de compressão: diminuem muito, o espaço de cada peça.

 

Boas Viagens!!

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s